Gálatas Cap. 2 (O Evangelho da Graça e a Graça do Evangelho) – Tiago Souza

Versos 1-10 (O EVANGELHO DA GRAÇA)
– É uma revelação. vers. 2
– Deve ser pregado para todas as pessoas. vers. 2
– Concede coragem para lutar em prol dele. vers. 4-5

Versos 11-21 (A GRAÇA DO EVANGELHO)
– É para os fracos. (A graça de Deus é para pecadores como Pedro, que estava sendo hipócrita nessa passagem e é repreendido por Paulo). vers.11-13
– Nos liberta da falsa liberdade da prática da Lei. vers. 16
– Nos traz alegria em meio a dor do novo nascimento em Cristo. vers. 19-20

Esboço do sermão pregado na comunidade Crer no dia 16/06

Anúncios

Lucas 14:25.27 – (3 GRANDES CONSEQUÊNCIAS DE SER UM MERO CRISTÃO E NÃO UM DISCÍPULO)

1° Serei só mais um na grande multidão. (Serei estatística e não um fiel seguidor).

2° Não terei o privilégio de entrar na escola de discipulado de Jesus. (Posso presenciar os milagres, mas nunca serei usado por Ele para promover um).

3° Não terei o prazer de experimentar a dor que Jesus me proporciona ao segui-lo. (A dor prazerosa da cruz (vontade de Deus) será experimentada somente por aqueles que se submetem a plena vontade de Jesus)

discipulo1

A Justa Justiça do Cordeiro (Apocalipse 16) – Tiago Souza

Introdução: Estamos na passagem mais dolorosa e perturbadora de todo o Apocalipse. Alias, estamos nos últimos momentos e nos últimos segundos da misericórdia de Deus, que vem atuando desde Gn 3. A procura de Deus em resgatar o homem de seu pecado, do qual vemos desde Gn 3, está nos seus últimos momentos que precedem o juízo final. Os flagelos que Deus envia através das taças são a justa justiça de Deus para aqueles que estão debaixo do selo da besta.

Enquanto as trombetas são um anuncio para o arrependimento, as taças são a total cólera de Deus derramada sobre os rebeldes. Enquanto as trombetas são uma advertência, as taças são uma consumação da ira final de Deus. Enquanto as trombetas atingem primeiramente o ambiente onde vive o homem, as taças atingem desde o inicio os homens. Nas trombetas vemos tribulações parciais com o objetivo de trazer arrependimento aos impenitentes. Nas taças vemos que esta oportunidade já se esgotou. Enquanto nas trombetas a ira vinha misturada de misericórdia, nas taças não há mistura alguma a não ser a mistura da justiça de Deus com a sua ira implacável. Quem se recusa a ser admoestado pelas trombetas são ceifados e destruídos pelas taças.

É bom lembrar que este princípio, de Deus em demostrar a sua ira com calamidades desastres e destruições são notoriamente repetidas em toda a escritura ( diluvio, Sodoma, Egito no mar vermelho, Jerusalém, juízo final). Isso nos faz ter a certeza de quanto é perturbador o nosso pecado e a nossa rebeldia para com Deus.

Vers. 1-2 (A terra é atingida pela ira de Deus)

– “Então ouvi uma voz”. A voz de Deus. Ele é o único que tem autoridade para realizar esses eventos catastróficos.

– Os adoradores da besta são atingidos de “feridas malignas e dolorosas”. Aqui Temos a primeira taça derramada exclusivamente e diretamente aquele que causou todo esse transtorno, o homem. O tormento virá sobre as cabeças daqueles que são selados pela besta, portanto, não haverá mais crentes mornos, carnais ou nominais. Ou você é selado por Deus e é livrado dessa ira, ou você é selado pela besta e experimentará o juízo de Deus.

Vers.3 – (O mar é atingido pela ira de Deus)

– A maior fonte de vida do planeta é atingida pela ira de Deus. Aqui vemos a destruição completa e certa do homem. Os oceanos irão coagular como sangue e todos os animais do mar irão morrer. Esse quadro assim como outros, não podem ser levados literalmente. Na verdade o homem já tem visto o mar coagular  (desastres petrolíferos), e se transformar em sangue ( nos últimos cem anos, 4 milhões de pessoas já morreram em tsunamis). Aqui temos um quadro pintado de forma drástica e patética descrevendo eventos que já estamos vendo nos noticiários.

Vers.4-7 (Os rios são atingidos pela ira de Deus)

bs_revob16a

– Assim como na praga do Egito, Deus agora toca com a sua ira nos rios do planeta. Os rios também se transformaram em sangue. O homem aqui se torna totalmente vulnerável as condições catastróficas do seu planeta o qual ele tanto prejudicou. As fontes, os rios, os armazenamentos de aguas serão infrutíferos e sem vida. O momento que o homem se vê sem agua para beber, para tomar banho, para limpar as sua feridas malignas que foram derramadas na primeira taça temos a fala  de um anjo exaltando e glorificando o Deus de toda a justiça. Como que numa pausa em um momento tão dolorido e dramático para o homem, se houve um anjo exaltar e dizer: DEUS É JUSTO!

Vers.8-9 (O Sol é atingido pela ira de Deus)

– Os mesmos pecadores que não se arrependeram quando o sol se escureceu são agora punidos pelo Senhor através dos raios solares. No escurecimento do sol eles até podiam ignora-lo quanto ao calor eles não podem fazer nada a não ser senti-lo queimar em sua pele.

– Nesse momento eles reconhecem a presença de Deus e sua justa ira sobre suas cabeças, mas blasfemam e o amaldiçoam com suas bocas.

– Em todas as escrituras vamos ver dois tipos de atitudes para com o sofrimento. Ou o homem usa a sua boca para blasfemar contra Deus, ou ele usa seu joelhos para se dobrar e glorificar a Deus.

– eles não se arrependem. Um sinal do endurecimento de coração causado pela besta e pelo sofrimento.

Vers.10-11 (O trono da besta é atingido pela ira)

– Deus aqui ele derrama a sua ira no trono da besta e no sistema do qual ela governa que fará uma completa desordem no sistema humano e trará ainda mais caos para esse momento tão doloroso da humanidade. O trono da besta é o maior golpe de Satanás e é sobre essa estrutura que Satanás controla toda a sociedade humana. De alguma forma, o homem também é atingido por essa ira trazendo tanta agonia que este começa a morder a própria língua.

– Aqui temos um quadro da depravação total e radical do homem. O homem é mau. Seus ouvidos e sua boca conspiram contra Deus e diante de tanta dor e sofrimento eles ainda blasfemam contra Deus. A língua estará mordida e ferida, mas mesmo assim o homem cria um jeito de blasfemar contra Deus.

– Eles ainda não se arrependem.

Vers.12-16 (O rio Eufrates é atingido pela ira de Deus)

– Os versos 12 nos dizem que a taça é derramada no rio Eufrates. O Eufrates secará e abrirá caminho para a invasão do inimigo. Os poderosos e governantes da terra serão manipulados por sinais e milagres de demônios para lutar contra a igreja e contra o Senhor. O palco dessa batalha é uma planície muito conhecida na bíblia: o Armagedom. Palco de batalhas e livramentos de Deus como no caso de Baraque e os Israelitas (juízes 4:15), o livramento e a vitória de Gideão sobre os midianitas ( Juízes 7) , e foi o lugar da morte do reprovável rei Saul (1 Samuel 31:8).

– Nesse momento, quando a igreja estará rodeada de inimigos , armas e canhões, Cristo aparecerá e trará vitória ao seu povo. De que forma? Livrando-os da completa aniquilação e arrebatando a Igreja gloriosa no ápice da tribulação. A igreja começa e tem origem com grande tribulação (primeiro século) e é arrebatada na grande tribulação (ultimo século).

– “Cristo virá como um ladrão”. Ele virá como um ladrão para nós, a igreja? Não! Nós já estamos esperando o Jesus triunfante. Para nós a sua vinda não será como um ladrão, mas sim como um convidado. Para aqueles que foram marcados com o sinal da besta, sim, Cristo virá como um ladrão. Sua vinda será inesperada para eles, não para nós que já estamos esperando a sua volta triunfal.

Vers.17-21 (O ar é atingido pela ira de Deus)

– O derramamento da sétima e ultima taça remove o tempo e a historia e os substitui pela eternidade. A partir dessa taça o tempo não existe mais. A parir dessa taça a história fecha as suas cortinas e a eternidade agora se apresenta para todos os homens. Enquanto a sexta taça traz a destruição total a sétima taça traz o extinção total de todas as coisas.

-Um grande terremoto não deixou nenhuma montanha de pé. Os altos edifícios agora se resumem ao um monte de pó. Do santuário a voz de Deus é ecoada no universo dizendo “está consumado”. “Está feito”. Já conhecemos esta fala. Já conhecemos estas palavras. “Está consumado”, foi o ultimo brado de Jesus na Cruz quando seus algozes o crucificaram. Ali ,naquele momento de dor e solidão, sentindo em seu corpo todo o cálice da ira divina em propiciação dos pecados dos homens que Cristo reivindica para si uma autoridade de juiz sobre uma causa. No caso da cruz, Cristo bradava “tetelestai” “está consumado”, “está feito”, “eu entrego a minha vida por vos. Vocês não a tomam de mim, mas eu a entrego por vos”. Em apocalipse 16:17 esta fala vem da boca de Deus, o Pai, que brada: “ está consumado”, “está feito”. “Sou eu, o Senhor, quem entrego a vos, a minha ira. Sou eu, o soberano Senhor, que tenho autoridade de fazer o que quero, e o que faço é justo e perfeito”.

– O texto de apocalipse 16 se encerra dizendo que mesmo assim, os homens com seus corações rebeldes e perversos, que experimentaram tanta dor e sofrimento, ainda não cansam de blasfemar contra Deus.

Conclusão

Por que Deus faz isso? Por que Ele se mostra tão vingativo nesses 21 versículos? Por que a suas taças são tão terríveis?

1° Deus não é neutro. Ele deve derramar as taças por que isso é justo. Desde a queda o homem não faz outra coisa a não ser pecar contra um Deus que é puro, justo, perfeito e bom. Deus derrama a sua ira sobre os homens porque não há outro meio mais justo para Deus demonstrar sua santa ira.

2° Deus almeja uma reconciliação.. O juízo de Deus vem acompanhado de oportunidades para o homem se arrepender. Por tanto, além de nos revelar um Deus irado e justo, Apocalipse 16 nos mostra um Deus preocupado coma reconciliação do homem caído.

3° Os homens não se arrependem. Embora as taças sejam acompanhadas de oportunidades para o homem se arrepender, este prefere blasfemar e amaldiçoar a Deus. Seu coração é inclinado para pecar somente.

4° Por que os homens merecem. O homem merece ser julgado por tanta maldade, por tanto pecado cometido. Além de ser pecador, o homem marcado pele besta no capitulo 16 é permanentemente impenitente. Ele não se arrepende, e assim é altamente merecedor da ira divina.

O que nós, a igreja, podemos fazer?

1° certifique-se que você foi marcado e selado pelo Espirito Santo. Certifique-se que você é salvo (Romanos 8:16).

2° Espere de maneira jubilosa a vinda do Senhor. Passamos por tantas lutas, passamos por tantas mini tribulações que às vezes nossa alegria em Cristo é enfraquecida. Lute pela sua alegria em meio ao caos e espere confiadamente com alegria de alma a vinda triunfante do Senhor.

3° Evangeliza e coloque seu coração a disposição das missões. Precisamos evangelizar e anunciar ao homem caído que a ira e o dia do juízo divino estão próximos.

4° Tenha o mesmo espírito de oração do apóstolo João. Com ele ore: “Maranata, ora volta Senhor Jesus (Apc 22:20)

 

O video desse estudo aqui: http://www.youtube.com/watch?v=QOlcV3OOxyo