Unidade da igreja: Até onde devemos ir com a nossa comunhão? – Tiago Souza

Em um mundo onde cada vez mais o homem se isola e se enclausura em seus guetos existenciais, a unidade da igreja se faz bem vindo. Bem vindo para exercer o papel de Reino de Deus levando a mensagem do evangelho para o homem em seu caos. Esta situação tem se agravado nos últimos anos pela propaganda pós-moderna de individualização do homem. A pós-modernidade tem sido fiel a sua proposta para o homem atual. Nele a pós-modernidade o faz refém de si mesmo e o afoga em seus prazeres hedônicos e narcisistas destruindo qualquer esperança de comunidade.

O homem, bem como disse Deus, não é bom que viva só (Genesis 2:18). Deus o fez para a comunidade, e fez a comunidade para o homem. Por isso a unidade da igreja se faz bem vindo a nossa pequinesa realidade eclesiástica. Somos o que somos para o outro e vice-versa. Por isso a necessidade de se andar em comunidade.

O unidade do corpo de Cristo propõem para nós o resgate dessa “humanidade” perdida no tempo. A faceta teológica da unidade nos impele para a observação bíblica do assunto bem como o levantamento de discussões que nos levem, pelo vinculo do amor, á comunhão proposta pelo tema. A unidade da igreja deve estar longe de ser simplesmente um assunto discutido nas cátedras teológicas. Ele deve ser levado para a vida diária do cristão, e sua práxis deve ultrapassar os limites denominacionais. O olhar teológico deste assunto deve, a meu ver, estar em concordância e vivencia com inúmeros exemplos bíblicos de unidade em meio à diversidade como: as doze tribos de Israel; a santa trindade e a dicotômica constituição humana.

O olhar bíblico do assunto, seja ele negativo ou positivo, terá consequências não só para a igreja, mas para toda a sociedade. Por isso a necessidade de se construir uma cosmovisão teológica da unidade embasado no mesmo amor que Jesus tinha para pessoas tão diferentes dele.Image

Não devemos ter isso como uma longínqua utopia, mas devemos ter sim como uma realidade presente e palpável. Para isso, a comunhão e o interesse comum devem estar ajustados bem como a bandeira da VERDADE evangélica e universal. O evangelho jamais deve ser negociado ou desassociado das verdades centrais do cristianismo histórico.

Essas verdades é que devem ser o ÁRBITRO para a comunhão ou não. Portanto, a base da unidade não deve está na comunhão, mas na verdade. A verdade é que traz a comunhão e não o contrário. Por isso a unidade da igreja proposta por muitos teólogos tem como base a verdade apostólica pregada nas narrativas e ordenanças bíblicas. São elas que precedem todo e qualquer dialogo para um fim especifico. Assim, a verdade bíblica pode servir para a comunhão ou para excomunhão.

A VERDADE bíblica é a regente de toda a unidade e comunhão. Eu sou um com aqueles que procedem do mesmo credo que eu. Podemos discordar de assuntos periféricos, mas nunca podemos discordar de assuntos centrais e universais da fé cristã.

É exatamente essa proposta homogênea que tem como base a harmônica pessoa de Jesus Cristo. É ele que deve ser o regente de toda comunhão, diálogo e compreensão. É por meio da pessoa de Jesus Cristo que nos aproximamos daqueles que são diferentes de nós. O “eixo gravitacional” deve ser a vida e a obra de Jesus, pois, segundo a narrativa bíblica, foi ele o único personagem que andou com publicanos (Lucas 5:27), tinha amigos leprosos (Mateus 8:2), hospedou-se na casas de fariseus (Lucas 7:36) e conversou com samaritanos (João 4:7). Ele é nosso maior exemplo de dialogo inter-racial, intersocial e interdenominacional. Foi ele mesmo que superou todas as barreiras impostas pela cultura e quebrou todo o muro que dividia uma simples conversa entre um povo e outro povo.

Toda a pluralidade deve estar respaldada pela vinculo do amor de Jesus, é nele que a unidade da igreja se concentra com toda a sua diversidade teológica. A harmonia proposta pela comunhão deve estar respaldada pelas verdades bíblicas e doutrinárias encontradas na pessoa de Jesus Cristo bem como todo o seu exemplo de amizade e compreensão do outro.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s