O que eu penso sobre a Arte? Tiago Souza

A arte foi criada pelo grande Artista do universo que expressou sua glória na criação e na arquitetura do universo sem mesmo pregar o seu nome com um mega-fone na mão gritando palavras, mas sim pelo fato de criar somente!
A arte foi dada ao homem para glorificar a Deus e expressar o quanto nossa arte é pequena diante da arte do grande Artista. Nossa arte não tem efeitos salvificos, assim como a arte do universo feito pelo grande Artista, Deus.arte_3

A arte expressa a capacidade do homem, feito a imagem e semelhança do próprio Evangelho (Cristo), de fazer o que seu criador faz: ARTE.
Assim, a arte por si só glorifica a Deus não na sua totalidade e mensagem, mas na sua existência, mesmo que esta seja corrompida.
Existe um linha tênue entre arte em sí e o conteúdo dessa arte. Não posso simplesmente negligenciar o dom dos instrumentistas, pintores, poetase atores por mais que estejam em rebelião contra Deus. Então quando vejo um quadro, assisto um filme, aprecio uma dramaturgia estou vendo o dom da pessoa (imagem e semelhança de Deus, ou o pequeno resquício do restou) em prática na criação.

O EVANGELHO, que redimi o artista, tem o efeito de levar o artista ao entendimento que não tão somente sua arte expressa a Glória de Deus, mas que o seu propósito também é este! A morte de Cristo, segundo colossenses 1:15-20, tem o propósito de convergir em Cristo todas as coisas! Todas as moléculas, todos os prótons, todas as expressões artísticas, todos os povos, tudo e todos!

A arte não precisa de justificativa por que ela é simplesmente arte. Música é música. O ré maior sempre foi o ré maior antes e depois da conversão do artista. Agora, o artista não! Sua perspectiva do “ré maior mudou quando este soube que o ré maior foi feito para glorificar a Deus! Isso cabe em todas as expressões artísticas, seja elas musicais, arquitetônicas ou plásticas! E termino citando nosso amigo Apóstolo Tiago 1:17: “Toda a boa dádiva e todo o DOM perfeito vem do alto, descendo do Pai das luzes, em quem não há mudança nem sombra de variação.”

Que nossa arte, seja ela qual for, leve as pessoas ao Evangelho.
Que nossa arte seja para a arte do Artista que arquitetou toda a arte para Ele mesmo!

Tiago Souza

Anúncios

A Mensagem Central do Novo Testamento – Tiago Souza

A Mensagem Central do Novo Testamento

O Novo Testamento revela-nos alguns desdobramentos interessantes e complexos. A variedade de cenas contidas no Novo Testamento se repete página a página deixando-nos cada vez mais entusiasmados para ler e entender as verdades divinas contidas nessa compilação de vinte e sete pequenos livros.

Os quatro primeiros livros do Novo Testamento, chamados de “Evangelhos” começam e terminam narrando os fatos e acontecimentos que cercaram a vida terrena de Cristo. Cada um dos Evangelhos faz sua própria narrativa segundo sua perspectiva do fato. Assim, os quatro evangelhos se completam entre si em detalhes descritivos acerca daquele o qual os Evangelhos chamam de “Filho de Deus”, Jesus Cristo. Seguido disso, temos uma narrativa histórica muito interessante chamado “Atos dos Apóstolos” que revela os acontecimentos depois da ascensão de Cristo ao Céu, bem como o início do ministério do Espírito Santo na vida de doze seguidores de Cristo. Sucedendo essa narrativa histórica temos o que chamamos de “Epístolas”, onde estão contidas disciplinas, exortações e direções que os cristãos devem ter em sua vida cristã prática. E por fim, o Novo Testamento se encerra com um o livro apocalíptico de João. Neste último livro temos a revelação dos últimos acontecimentos bem como o início do estado eterno da igreja de Cristo. Juntos, os vinte e sete livros tecem um retrato acerca do Deus homem. Nele estavam combinadas a perfeita humanidade e divindade, fazendo Dele o único sacrifício pelos pecados do mundo, bem como digno Senhor daqueles que crêem.

A singularidade e a harmonia que estes livros formam ao redor da pessoa e da obra de Cristo inevitavelmente nos revelam qual a mensagem central do novo testamento: Jesus Cristo. Portanto, outra mensagem que não seja a mensagem de centralidade de Cristo deve ser descartada do novo testamento, pois, Dele por ele e para Ele são todas as coisas (Romanos 11:36)soldiers of the cross

Porque Cristo é a Mensagem central do Novo Testamento?

Cristo é a mensagem central do novo testamento porque Ele é o cumprimento das promessas de Deus contidas no antigo Testamento. Nele estão os mistérios, agora já revelados, do Antigo Testamento. Assim, ao lermos o Novo Testamento somos surpreendidos com a clarificação de Cristo em relação às alianças de Deus, principalmente às alianças de Deus com o seu povo, do qual Deus o fez imagem e semelhança de Cristo (Colossenses 3:10)

Embora Cristo não tenha vindo para si mesmo e sim para o seu povo, ele ainda continua a ser superior ao seu povo, pois o seu povo vê em Cristo o seu objeto de adoração pelo fato de ter Cristo morrido e ressuscitado pelo seu povo. Em relação ao Espírito Santo, seria biblicamente confuso dizer que Cristo é superior, maior ou mais elevado que Espírito Santo. Mas isso não me impede de afirmar que Cristo tem uma significância maior quando comparado com Espírito Santo, pois este trabalha para revelar a Cristo (João 15:28). Assim a mensagem do Novo Testamento continua a ser Cristo, embora a própria mensagem seja totalmente inspirada pela pessoa do Espírito.

A mensagem Central do Novo Testamento, bem como a do Antigo Testamento é Cristo Jesus. Um exemplo disso é observar Gênesis e Colossenses à luz da criação intermediada por Cristo. Em Gênesis somos informados que Deus criou. Em Colossenses somos informados que Deus criou em Cristo. Assim, o Antigo e Novo Testamento se encaixa em perfeita harmonia em relação aos acontecimentos, culminando na glorificação de Cristo, a quem Deus o fez Senhor (Atos 2:36).

A centralidade de Cristo na mensagem do Novo Testamento é tão visível quanto o sol ao meio dia, que brilha iluminando e dando significado a tudo em nossa volta. Não é de se admirar que a mensagem acerca de Cristo seja chamada de “boas noticias”.  Qualquer outra mensagem que não esteja interligada com Cristo, a centralidade da mensagem, sempre será um assunto periférico e descentralizado de toda a sagrada escritura, Antigo e Novo Testamento.

Tiago Henrique Souza

Breves Pensamentos #4

Voce ja se viu em ambientes e situações onde voce deve tomar uma decisão de fazer ou não fazer? Será que posso ou não posso?

Para nossa plena comunhão com Deus em todos os momentos da vida Paulo responde a essa pergunta e Romanos 11:36:
” Porque dele e por ele, e para ele, são todas as coisas; glória, pois, a ele eternamente. Amém.”
A pergunta não é: Eu posso?
A pergunta é:Isso vem Dele? Isso é por Ele. Isso é para Ele?

Tente não se incluir na pergunta! Tente incluir Cristo e seus própositos e busque a resposta.